Técnicas para o controle do estresse - dicas para alunos

Técnicas para o controle do estresse - dicas para alunos

  • Teachmint
    Teachmint

Atualmente, dezenas de alunos e alunas precisam lidar com o estresse que envolve provas, trabalhos e projetos no ambiente virtual. Muitas das vezes, lidar com esse sentimento não é uma tarefa fácil e a maioria dos estudantes sofrem com isso.

O estresse pode ser caracterizado como o sentimento de tensão mental, física ou emocional. Ele pode atingir diferentes personalidades e, claro, afeta cada indivíduo de maneira diferente. Os motivos que podem causar estresse em um estudante são vários: desde provas até mesmo questões pessoais - principalmente para adolescentes em fase de crescimento.

É preciso ter cuidado com o estresse. Este sentimento pode causar sintomas físicos e psicológicos, como por exemplo ataque de pânico, faltas de ar, dores no peito, além de sintomas a longo prazo como um ataque cardíaco.

Para aliviar-se de toda a tensão, é importante que o aluno saiba diminuir pressões externas e internas encontrando uma alternativa para que os estudos online sejam mais tranquilos. Muita das vezes, buscar o devido apoio - seja profissional ou de um amigo - também é uma ótima opção.

Por que as técnicas para o controle do estresse são importantes para os alunos?

As técnicas para o controle do estresse nada mais são do que técnicas organizacionais que podem ajudar um aluno a administrar e reduzir esse sentimento. São técnicas benéficas para a saúde física e mental dos estudantes e por isso devem ser levadas a sério.

Além disso, manter-se estressado é um dos principais fatores que levam os alunos a ficarem desmotivados. Logo, o rendimento e a absorção de conteúdo não se darão de maneira plena.

Utilizar das técnicas organizacionais é uma ótima resposta para fazer com que os alunos se sintam mais motivados.

Por isso, aqui estão algumas técnicas para o controle do estresse:

Quais são as técnicas para o controle do estresse?

  • Identifique o problema

Ao identificar a raiz do problema, o aluno estará apto para traçar um plano capaz de reduzir o estresse sofrido. Ao definir a raiz, o estudante poderá decidir se vale a pena ou não se estressar por aquele problema.

  • Respeite os limites do seu corpo

Ao entender os limites de seu corpo, o estudante tem a capacidade de traçar metas diárias condizentes com o esforço que seu corpo pode fazer. Assim, os alunos terão a capacidade de aumentar a produtividade diária e absorver o máximo de conteúdo que conseguirem.

  • Dividir suas tarefas em partes

Um dos principais problemas enfrentados pelos alunos é a tentativa de se estudar todo o conteúdo de uma matéria na noite anterior ao exame. E convenhamos que este método, geralmente, não dá certo, não é mesmo?

Dividir os seus estudos e tarefas diariamente tem a capacidade de diluir a responsabilidade através dos dias. Além disso, realizar este procedimento pode trazer ao aluno uma sensação de auto-satisfação já que todos os dias eles estão produzindo algo.

  • Leve uma vida mais saudável

Uma boa alimentação e a prática de atividades físicas às vezes parecem que são a resposta pra tudo, não é? E é porque são!

Estudos comprovam que as duas atividades combinadas são responsáveis por reduzir os níveis de estresse e aumentar a produção de hormônios responsáveis pela felicidade e pelo bem-estar.

Logo, procure encaixar ao menos 30 minutos de atividades físicas diárias e quanto à alimentação: adicione mais frutas, legumes e verduras à sua dieta (além de cortar produtos industrializados).

  • Reserve um tempo para o seu lazer

O lazer é antiestresse natural. Procure preencher seus dias e finais de semana com atividades que lhe tragam prazer. Leia um livro, assista filmes, conheça os monumentos de sua cidade, vá à praia e se divirta!

  • Evite comparações

As comparações que nossa mente pode fazer são um perigo. Comparar o seu progresso ao progresso de outros estudantes pode ser desmotivador. Por isso, evite comparações.

Lembre-se sempre que cada indivíduo apresenta seu próprio tempo e ritmo. Logo, não se desespere ao perceber que seu colega de classe virtual aprendeu mais rápido que você: você também irá aprender!

  • Não tenha medo de pedir ajuda

O estresse pode ser um grande problema para a vida de muitos. Muitas das vezes, as técnicas para o alívio desse sentimento podem não funcionar muito bem e é por este motivo que você deve saber o momento de pedir ajuda.

Compreender que pedir ajuda não é sinônimo de fraqueza e sim de bravura é o primeiro passo. Um profissional de saúde será capaz de lhe aconselhar e ajudá-lo com seu problema.

O mais importante é entender que todo estresse é comum. Porém, não podemos deixá-lo crescer ao ponto de atrapalhar nossas vidas, certo?